<  

Carlos Amado - biografia

   

Apontamentos para uma biografia:

1936

Carlos Amado (Carlos Augusto Lopes Amado dos Santos) filho de uma família de comerciantes, nasceu em Carcavelos.

 

Iniciou os seus estudos primários em S. João do Estoril, no Colégio de Portugal na Parede, no Liceu D. João de Castro na Junqueira e no Liceu Nacional de Oeiras para o qual entrou em 1952 no ano da sua inauguração. Depois de frequentar este estabelecimento de ensino durante dois anos lectivos, prosseguiu os seus estudos em  Tomar, no Colégio D. Nuno Alvares.

 

É neste colégio que a partir de 1954, estabelece uma amizade duradoira com um colega que virá a tornar-se extremamente importante no seu percurso formativo, o escultor José Aurélio, pelos modos de vida e de arte que a partir daí se começaram a constituir.

 

Neste período, que podemos interpretar como sendo o tempo e o espaço em que um percurso profissional consciente se começa a delinear, conheceu Lagoa Henriques que o preparou com aulas de Desenho para as provas de ingresso na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa.

1958

Ficou aprovado no exame de admissão e ingressou na ESBAL.

1958-59

Neste ano cumpre o serviço militar, ao mesmo tempo que frequenta o primeiro ano do curso de Escultura na ESBAL onde tem como um dos professores mais marcantes o escultor Euclides Vaz.

1959-60

Em 1959 transfere-se para a Escola Superior de Belas-Artes do Porto onde passa a ser aluno do escultor Lagoa Henriques, o qual tinha recentemente sido convidado para Assistente de Escultura nesta mesma escola.

1960

II Exposição Extra-escolar dos alunos da Escola Superior de Belas-Artes do Porto, no Porto, em Lisboa e em Coimbra.

1961

IX Exposição Magna da Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

 

III Exposição Extra – Escolar dos Alunos da Escola Superior de Belas-Artes do Porto, no Porto e em Lisboa.

 

Exposição do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra.

 

Com alguns alunos da Escola Superior de Belas-Artes do Porto trabalha em cerâmica em Viana do Alentejo.

1962

X Exposição Magna na Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

 

2º Prémio no concurso para uma medalha comemorativa da Ponte da Arrábida.

1963

XI Exposição Magna da Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

1964

XII Exposição Magna da Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

 

Exposição na Galeria de Arte da "Arvore" — C. A. A.

 

Exposição organizada pelos Finalistas da Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

 

Está a realizar a prova de tese do Curso Superior de Escultura na Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

 

Durante o curso trabalhou em regime de atelier com os professores escultores Barata Feyo, Lagoa Henriques e Gustavo Bastos.

Deste modo teve a oportunidade de usufruir plenamente dos muitos conhecimentos e das muitas experiências que aconteciam nos meios oficinal, conceptual e social da Escultura e da Arte.

Nestes tempos de estudo e formação artística superior, entre os muitos outros colegas, podem-se salientar as aproximações a Clara Meneres e a Laureano Guedes (Ribatua)

Conclui o curso de Escultura da ESBAP com a classificação de 19 valores

1966

Encontra-se em Lisboa onde começa a trabalhar como Assistente de Escultora nos ateliers de Joaquim Correia e Lagoa Henriques.

1967

Ingressou como Assistente de Desenho na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa.

 

Nesta mesma escola superior, entretanto Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, inicia e coordena uma disciplina de Museologia por causa das investigações produzidas no âmbito do Curso de Conservador de Museus no Museu Nacional de Arte Antiga, que fez nos anos setenta. Também devido a esta sua pós graduação trabalhara no Museu de Etnologia do Ultramar na Exposi­ção de Arte Africana.

2006

É professor associado aposentado da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

 

Transforma o seu espaço de trabalho e residência, num espaço com tempo como que perseguindo o binómio Arte / Vida. A este espaço deu-lhe o nome de Labcult o qual tem sido desde 2006 a dinâmica criativa onde Carlos Amado mais investe.